Aviso legal

1. A Câmara de Vigo edita este catálogo para facilitar o contacto entre os visitantes da cidade e os fornecedores de serviços turísticos. É um catálogo promocional, pelo qual a relação comercial é estabelecida entre o cliente e o fornecedor do serviço.

2. A organização, contratação e execução dos serviços indicados depende de cada empresa ou titular. Os seus direitos como consumidor estão especificados no Real decreto legislativo1/2007de16denovembro, texto criado pela Lei geral para a defesa dos consumidores e usuários e outras leis complementares. Além disso, pode servir aos serviços de Inspecção de Turismo ou também aos de Inspecção de Consumo da Junta de Galicia.

3. Uma vez adquirido o serviço, fica submetido às condições gerais do próprio fornecedor.

4. Todas as reclamações devem ser informadas ao fornecedor do serviço no menor tempo possível para poder chegar rápida e eficazmente a uma solução.

5. Se assim o desejar, a Câmara de Vigo (Turismo de Vigo) pode ajudar a gerir qualquer incidência.

Direitos da pessoa usuária

 

1. As actividades incluídas no Guia VigoHospitality 2014 são oferecidas pelos seus titulares. Os dados dos titulares aparecem junto da descrição de cada proposta. O Turismo de Vigo não é responsável pelos mesmos.

2. As condições e preços apresentados no presente catálogo são válidos até 31 de Dezembro de 2014, ficando sujeitos a possíveis variações a partir de 2015.

3. As condições deverão ser confirmadas com o fornecedor do serviço no momento da marcação da reserva. Uma vez adquirido, este serviço fica submetido às condições gerais do fornecedor.

4. Cada fornecedor de serviço estabelece as suas condições de preço e temporadas. Estas aparecem especificadas na descrição das actividades.

5. Podem surgir variações nos preços de uma temporada de acordo com eventos pontuais. Estas serão comunicadas e justificadas pelo fornecedor do serviço no momento da reserva.

6. Também podem surgir outras variações no preço e condições devidas a motivos alheios, tais como a variação do tipo de impostos.

7. A reserva de serviços fica sujeita à disponibilidade de vagas e às condições particulares indicadas por cada fornecedor, tais como a exigência de um mínimo de participantes na actividade.

8. O período de validade desta aquisição ficará sujeito às normas específicas do fornecedor do serviço.

9. Uma vez efectuada a reserva, a sua anulação ficará sujeita à legislação vigente e, se for o caso, aos acordos estabelecidos contratualmente com o fornecedor do serviço, devidamente acreditados.